16 de nov de 2009

56 mihões para as escolas estaduais....

O objetivo é assegurar participação de um maior número de empresas nos processos, para baixar os preços a serem contratados e evitar oligopólios na prestação de serviços. Os descontos obtidos pelo Estado nas concorrências variaram de 9,5% a 20%.

É o segundo ano consecutivo que o Governo do Paraná, de forma inovadora, adota o registro de preços também para a contratação de empresas de construção civil para a execução de manutenção e pequenas reformas nas escolas. Cada processo licitatório é constituído por uma planilha de mais de 3 mil itens, com todos os tipos de serviços, como pinturas, encanamento, reposição de portas e janelas. Para cada um desses itens se fixou um preço máximo e, na concorrência, as empresas participantes apresentam os preços que oferecem para a execução daquele item. Ao final, a empresa que ofereceu maior desconto médio em toda a planilha vence a concorrência.

Depois da homologação pelo governador, os preços vencedores são registrados. Quando uma escola precisar de um dos serviços – fazer um reparo na cobertura da quadra, por exemplo – recorre à empresa da região que tem seu preço registrado. Essa sistemática acaba com a sucessão de licitações ou contratações emergenciais.Para cada uma das regiões houve uma licitação. São elas: Cascavel Oeste, Cascavel Central, Município Cascavel, Toledo Sul, Toledo Noroeste, Campo Mourão Norte, Campo Mourão Sul, Município de Londrina, Londrina Sul, Londrina Norte, Santo Antônio da Platina Norte, Santo Antônio Platina Sul, Pato Branco Leste, Pato Branco Noroeste, Pato Branco Sudoeste, Irati Norte, Curitiba Sul, Curitiba Norte, Umuarama Oeste, Município Ponta Grossa, Bairros Nordeste. Mais informações sobre as licitações do Governo do Paraná e os registros de preços do Estado em www.comprasparana.pr.gov.br.

0 comentários: