20 de dez de 2011

isso é revoltante....


Isso sim é revoltante por nhock  no Videolog.tv.

16 de dez de 2011

CLÁSSICO: Cyrano De Bergerac

11 de dez de 2011

INVEJA.....

7 de dez de 2011

ÉTICA E CARÁTER.....

2 de dez de 2011

Gilles Lipovetsky - A Era Do Vazio....

Gilles Lipovetsky - A Era Do Vazio

21 de nov de 2011

Mars Science Laboratory Curiosity Rover Animation ....

16 de nov de 2011

Alien Planet "Full Documentary" .....

12 de nov de 2011

Spirit Science 6 - Flower of Life.....

  "TUDO NO UNIVERSO É GEOMÉTRICO E SEGUE O MESMO PADRÃO".

10 de nov de 2011

FILME: Out of the Blue....

5 de nov de 2011

FILME: GENGIS KHAN....

2 de nov de 2011

A PRATA E OS CALUTRONS NA 2ª GRANDE GUERRA...

aspergillus fumigatus botrytis mucor trichoderma cladosporium

22 de out de 2011

UFOs the Secret History - HD Movie....

8 de out de 2011

Documentário: Sagrada Terra Especulada (2011)....

2 de out de 2011

QUADROS NA NOSSA ESCOLA....

Quadros de alguns pintores na nossa escola, produzido pela Professora Zuleica e seus alunos...todos estão de parabéns...



1 de out de 2011

The American Dream....


(EUA, 2011, 30 min. - Direção:Tad Lumpkin e Harold Uhl)
Apesar de ser uma animação que utiliza-se da piada e irreverência, aborda um dos assuntos mais sérios da Economia Global: Os donos do dinheiro. Fatos que foram escondidos da população mundial durante gerações e gerações, e que agora, com o advento da Internet estão sendo pouco a pouco revelados. Descubra quem são os Rothschilds, como eles conseguiram enganar toda a Inglaterra, obrigando-a posteriormente a adotar o sistema monetário do débito; surpreenda-se em saber que o FED americano (semelhante à Casa da Moeda) não é uma instituição pública, mas sim um banco privado e o que ele custa aos contribuintes norte-americanos.

lentiado do docverdade

21 de set de 2011

DOCUMENTÁRIO COMPLETO DUBLADO: Albert Einstein

17 de set de 2011

Vídeo - documentário "Mulheres Invisíveis"


Vídeo documentário produzido pela Sempreviva Organização Feminista (SOF), com apoio da Secretaria de Políticas para as Mulheres (SPM) abordando o tema das mulheres e o mercado de trabalho.

Mais informações: http://www.sof.org.br/

A FORMAÇÃO DA VIA LÁCTEA EM FILME...


Lentiado do Rerum Natura

10 de set de 2011

O MIA PATRIA , SÌ BELLA E PERDUTA!....



Lentiado do ....

7 de set de 2011

Le recyclage : des technologies de pointe....

31 de ago de 2011

The Chemistry of Beer....

27 de ago de 2011

RAÇA HUMANA....

Este documentário da TV Câmara mostra a discussão em torno das cotas raciais nas universidades. Aos poucos, questões mal-resolvidas da história do Brasil vão ressurgindo.

24 de ago de 2011

Goofy - Teachers Are People....

21 de ago de 2011

O BAILE.....

parceria de Jam da Silva com Katia B., O Baile,

18 de ago de 2011

Gagged In Brazil - Amordaçado no Brasil (2006)...


Vídeo produzido para a Current TV e exibido nos EUA e Inglaterra mostra as relações viscerais entre os meios de comunicação e o ex-Governador de Minas, Aécio Neves.
Uma boa chance dos brasileiros se conscientizarem sobre como influência política resulta em fabricação de consenso e notícias distorcidas na mídia oligárquica. Uma oportunidade de pelo menos começar a desconfiar do que se fala nos principais canais de TV.

"A imprensa Mineira e Nacional não quer o debate político"

13 de ago de 2011

PIRATAS ATUAIS?....

¡Piratas! from Juan Falque on Vimeo.


O que levou os somalianos a atacarem os barcos em suas águas? Por que foram taxados de piratas?

Não se deixe levar pela péssima arte gráfica da bandeira de pirata do documentário, pois o filme é simplesmente notável, revelando a assustadora degradação ambiental sob o saque que os EUA e a Europa estão praticando num dos países mais miseráveis do mundo, a Somália.

12 de ago de 2011

Um predador de sucesso....

Loom from Polynoid on Vimeo.

5 de ago de 2011

Natureza segue padrão Matemático...

A SHORT MOVIE INSPIRED ON NUMBERS, GEOMETRY AND NATURE.

Nature by Numbers from Cristóbal Vila on Vimeo.

2 de ago de 2011

O VENENO ESTÁ NA MESA.....

Documentário da Campanha Permanente Contra os Agrotóxicos e Pela Vida, realizado pelo cineasta brasileiro Silvio Tendler.

27 de jul de 2011

Química medicinal: desafios e perspectivas...

Trechos das palestras de Silvia Rogatto, da Faculdade de Medicina da Universidade Estadual Paulista (Unesp) de Botucatu, Luiz Carlos Dias, da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e Eliezer J. Barreiro, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).


26 de jul de 2011

BRASIL ULTRAJADO....

Brasil ultrajado

Brasil ultrajado

Por Guilhobel Aurélio Camargo


Eu sou o Brasil e estou ultrajado
Você é o Brasil e está ultrajado


Ultrajado, por atos criminosos dos políticos que me governam.

Ultrajado, pela falta de decência dos agentes públicos que cuidam de si, usando meu nome.

Ultrajado, por ver meus filhos recebendo esmolas que trocam pela dignidade “de ser cidadão”.

Ultrajado porque o alimento no prato não alimenta a alma dos meus filhos humildes.

Ultrajado porque o estado toma do cidadão o suor do trabalho, e o politico subtrai para seu beneficio o sangue do povo.

Ultrajado porque tudo que o estado dá é tirado do próprio cidadão, que é sugado com “monstruosa derrama", diminuindo o bem estar dos meus filhos.

Ultrajado porque vejo a dor nos corredores dos hospitais.

Ultrajado porque “vejo a ignorância” instruindo meus filhos.

Ultrajado porque veja as drogas contaminando meu povo.

Ultrajado pela insegurança patrocinada pelo descaso dos governantes.

Ultrajado quando vejo “um filho meu” drogado na sarjeta,“fugindo da luta”.

Ultrajado quando crianças matam crianças, na pior das guerras do mundo.

Ultrajado pela promiscuidade reinante entre os três Poderes.

Ultrajado porque em nome da democracia - a tirania da minoria, eleita pelo povo - se sobrepõem a maioria para saqueá-la.

Ultrajado quando temos o mais sofisticado sistema para eleger governantes, escolhendo a pior escória de políticos.

Ultrajado porque os políticos da minha pátria tornaram a democracia um instrumento da maior corrupção que tenho noticia.

Ultrajado porque a corrupção dos políticos corrompe os princípios de meus filhos.

Ultrajado porque a política pública, em minhas terras, nada mais é que a própria corrupção.

Ultrajado porque o espírito de minha raça está entregue a agentes públicos safados que, como urubus, habitam o interior dos prédios públicos.

Ultrajado porque vejo que meu povo, “deitado eternamente em berço esplêndido”, perde a honra que é o primeiro passo para jogar no lixo a “alma da nação”.

Ultrajado porque sou grande e generoso, dou terras férteis e ricas, água em abundância, clima invejável, povo hospitaleiro e trabalhador e, infelizmente, políticos safados.

Ultrajado porque meu povo tem vergonha de se indignar.

Ultrajado porque os meus filhos tratam os governantes como patrões quando são empregados.

Ultrajado porque “o brasileiro é o povo que troca protestar pelo silêncio dos covardes”.

Ultrajado porque o roubo da honra de meus filhos empobrece a pátria e acaba com os meus cidadãos.

Ultrajado porque meus filhos não se levantam e estão caminhando para a escuridão.

Lentiado daqui Gazeta de novo

23 de jul de 2011

Protesto de Morador de Sarandi....























Protesto do Sr. Rubens morador da Av. Barcelona esquina com Dom João VI. Como
as autoridades não tomam providências em relação aos buracos e poças de água fétida em frente a sua casa, ele tomou essa atitude bem humorada para fazer o seu protesto.





22 de jul de 2011

FIM DO MUNDO.....

16 de jul de 2011

C'est quoi la chimie verte ? ...

9 de jul de 2011

VISÕES DO FUTURO: A REVOLUÇÃO QUÂNTICA...


6 de jul de 2011

Embolada das dádivas da natureza....

Música da peça "Arena conta Zumbi" de Edu Lobo, Gianfrancesco Guarnieri e Augusto Boal. Arranjo de Gilberto Perissinotto - Gravação realizada em 2010.Cantores: soprano Margarida Arantes, contralto Eliane Ganev, tenor Luis Vitiello, Baixo Gilberto Perissinoto.

Meet the Elements.....

1 de jul de 2011

TEMPESTADE MAGNÉTICA....

30 de jun de 2011

PLANETA HUMANO: OCEANOS...

ELEMENTO BÁRIO...

25 de jun de 2011

O escândalo do aviso prévio....

Deixei de trabalhar para os outros em 1989. Há quase um quarto de século, dei-me conta de que não fora feito para o jogo de puxadas de tapete e bajulação a que trabalhar em uma empresa obriga o funcionário. Cansei-me de ver gente incompetente e sem ética superar quem, ingenuamente, acreditava na competência como meio de galgar posições.

Como sempre, portanto, o que faço neste texto é defender a coletividade sem interesses pessoais no assunto que será abordado, ou seja, a recente manifestação do STF de que o aviso prévio aos trabalhadores não é de 30 dias, segundo a Constituição; 30 dias é um piso a partir do qual deve ser calculado o custo para uma empresa demitir alguém.

Desde a criação do FGTS – em 1966, durante a ditadura –, que o trabalhador passou a correr o risco de ser demitido após, por exemplo, 30 anos de trabalho como se tivesse começado ontem. Hoje, pouco importando o tempo em que você trabalha em uma empresa, pode ser demitido como aquele que está nela há pouco mais de 90 dias, o prazo de experiência em que o trabalhador quase não tem direitos.

Deixei de trabalhar como empregado e me tornei trabalhador autônomo, depois empresário e agora autônomo de novo (de 7 anos para cá) justamente por conta do poder que o empresário brasileiro recebe do Estado para pôr no olho da rua até alguém que deu a sua vida àquele que o empregou, muitas vezes durante décadas a fio.

E também me desiludi com o trabalho assalariado por conta dos empregados “modernos” que, contra o próprio interesse e o dos colegas, defendiam posições do patronato que entravam na moda com a ascensão de Fernando Collor de Mello ao poder, de reduzir direitos do trabalhador como forma de “modernizar” a economia e combater o “custo Brasil”.

Esse processo autofágico de parcela da classe trabalhadora chegou ao auge durante a era Fernando Henrique Cardoso, quando o governo, o partido do governo e a grande imprensa diziam que a única forma de aumentar o emprego formal no Brasil seria reduzindo direitos trabalhistas tais como férias, 13º salário, FGTS etc.

É, meu caro leitor, por pouco você não trabalha hoje como autônomo, porém com todas as obrigações de um empregado formal. Porque seus colegas “modernos” de então, inspirados pelo nefasto governo midiático do PSDB, repetiam, tal qual papagaios, as teses do patronato, na busca insana por serem considerados “confiáveis” por ele.

Todos sabem que aquela história era balela. Collor e FHC foram eleitos pela mesma razão que a ditadura militar foi instalada no Brasil, para ajudar o patronato a ganhar mais dinheiro às custas da precarização do trabalho formal, que impunha cada vez mais deveres e já recebia propostas de redução dos direitos.

Agora, durante julgamento de processo de funcionários da mineradora Vale, descobriu-se que a Constituição estabelece, no Artigo 7, que “é direito dos trabalhadores urbanos e rurais (…) aviso prévio proporcional ao tempo de serviço, sendo no mínimo de 30 dias”, e que, pasme, uma lei deveria regular o tema, apesar de que o Congresso nunca aprovou essa lei.

Alguém tem alguma teoria sobre por que a classe política jamais tocou nesse vespeiro? Imagine-se o que a mídia, o braço comunicacional da elite, faria com o político que defendesse abertamente que o empresário não pudesse dar um pontapé na bunda até daquele que o serviu por 20, 30 anos…

Agora, quatro ex-funcionários da Vale pediram, por meio de um “mandado de injunção”, que o STF suprisse a lacuna na lei. Um deles, José Geraldo da Silva, estava na empresa havia quase 30 anos e foi demitido sem justa causa, recebendo o equivalente a 30 dias de salário.

A mídia, mais uma vez, como fazia na época de Collor e FHC, tenta vender à sociedade que ela deve se autoflagelar e deixar que o bom e velho mercado regule tudo. Esse é o teor dos editoriais, dos artigos, das cartas de leitor, de tudo que a grande imprensa está publicando. É como se todos pensassem da mesma forma.

Hoje, o Brasil bate recordes incessantes de contratação formal de trabalhadores até um ponto em que já falta mão de obra em vários setores. Que lição você, papagaio de jornal, tira disso? Já imaginou se tivesse prevalecido o discurso tucano, no fim do século passado, e direitos trabalhistas tivessem sido suprimidos para “facilitar” a contratação?

O fato é que o que inibe ou impede a contratação formal não são as garantias que têm aqueles que vendem ao patronato a sua força de trabalho, mas a conjuntura econômica. Você pode obrigar as pessoas a trabalharem até de graça que, se não houver necessidade e a oferta de mão de obra for farta, o empregador certamente não contratará.

Não acredite, pois, nessa história única com que a mídia pretende soterrar a discussão das regras para demissão de trabalhadores. Tornar o aviso prévio proporcional ao tempo de serviço não estimulará demissões se o mercado estiver contratando. O que é preciso é continuar com as políticas que vão gerando demanda por trabalhadores.

Dos leitores

Caro Eduardo :

Sou advogado desses trabalhadores que tiveram seus Mandados de Injunção julgados pelo STF, que foram ajuizados através do SINDICATO METABASE DE ITABIRA (Raimundo, Jonas e José Geraldo) e da ASSOCIAÇÃO DOS EMPREGADOS DA VALE EM SERGIPE (Luiz Vieira), e tenho acompanhado as repercussões do julgamento.

Claro, em sua maioria, a imprensa está divulgando as opiniões vociferantes do empresariado, como se o Aviso Prévio Proporcional já não estivesse aprovado desde 05 de outubro de 1988.

É sempre a mesma coisa, basta pesquisar nos arquivos de jornais da Biblioteca Nacional : a cada avanço (sempre tardio !) em favor da Classe Trabalhadora, surgem os argumentos ad terrorem da Direita. Foi assim com as Férias, foi assim com o 13º Salário, foi assim com a Jornada de 44 horas…

Sempre o mesmo argumento de que os pobres empresários não vão suportar os custos. Aliás, já diziam isso na época em que foi promulgada a Lei do Ventre Livre ! Que seria de nossos empresários sem poder escravizar a prole das senzalas ? Quem tiver vontade que o pesquise. Está nos jornais da época.

Por isso, eu o cumprimento, caro Eduardo, por sua opinião lúcida e cidadã. Parabéns !

Carlos Cleto
OAB-SE 352-A / OAB-MG 115.576

VEJA MAIS AQUI

23 de jun de 2011

PLANETA FOME.....

Estas imagens são do livro "Planeta Faminto: O que o mundo come", de Peter Menzel e Faith D'Aluision. É uma idéia inspirada, para entender melhor a dieta humana e explorar o que famílias culturalmente diversas comem durante uma semana. Seus retratos exibem fotos de cada família com uma semana de compras de alimentos. Logo aprendemos que a dieta é determinada em grande parte por forças fora do controle, tais como conflitos, pobreza e globalização, o que podem trazer mudanças com uma velocidade surpreendente. Assim, as culturas podem mover-se, às vezes em um único salto, de dietas tradicionais para a abundância global de alimento processado. As pessoas têm mais para comer e, muitas vezes, acabam comendo alimentos nutricionalmente questionáveis. E sua saúde sofre.Uma pena que o Brasil não foi incluído neste trabalho.
veja mais aqui...


19 de jun de 2011

Sur une autre planète....

Franck Selsis et Sean Raymond sont tous les deux astronomes, l’un au laboratoire d’astrophysique de Bordeaux et l’autre, à l’université du Colorado. Ils étudient les exoplanètes, qui sont hors de notre système solaire. Malgré leur éloignement, on peut connaître beaucoup de...


17 de jun de 2011

A DOUTRINA DO CHOQUE....

A Doutrina do Choque from Muito Aterrorizado on Vimeo.

16 de jun de 2011

Estelionato travestido de fé....

-“Aquele seu dinheiro na poupança, aquela sua moto, aquele seu carro, aquele seu apartamento… entregue para o senhor! Ele te dará em dobro e você estará a salvo no reino dos céus”. – Ao digitar o tema: “Estelionato nas igrejas” no site youTube vários vídeos desta lamentável prática são encontrados. Abusando da fragilidade emocional e até mesmo da ignorância das pessoas algumas igrejas usam a fé como uma ferramenta eficaz na obtenção de lucro. Neste sentido, até que ponto uma instituição religiosa deve estar amparada pelo art. 19 da Constituição Brasileira ou enquadrada no art. 171 do código penal?

Evidentemente que o debate entre ciência e religião – quando contido de argumentação inteligente e respeitosa – é bastante profícuo para a sociedade. Quando, porém, o diálogo dá lugar à imposição ideológica, então a autonomia do ser humano se perde e é ferida. Desta forma, no momento em que uma instituição que se diz religiosa usa de argumentos ilógicos, porém persuasivos, para a obtenção de um dinheiro não tributado e prometendo, para tanto, a salvação divina, fica bem claro a tipificação do ato criminoso de estelionato (art. 171 do Código Penal Brasileiro).

Por outro lado, é necessário enaltecer o trabalho de instituições sérias que recebem dinheiro e prestam contas de sua movimentação financeira, tendo na ação prática a concretização do seu discurso. Até porque quando isto não ocorre a hipocrisia fica caracterizada, como por exemplo, uma pessoa promíscua falar de fidelidade; um inadimplente que passa cheques sem fundos falar de responsabilidade; o agressor da esposa falar de valores da família; etc.

Felizmente o Brasil é um Estado laico que prima pela liberdade de escolha e prática religiosa do seu povo, apesar de concessões públicas de canais de TV aberta para algumas igrejas específicas. De um modo geral, este país tem uma população que convive pacificamente com a diversidade cultural e religiosa, ao contrário de alguns países com religiões fundamentalistas que justificam a guerra por causa da interpretação equivocada de seus livros sagrados. É importante, contudo, salientar que há no Brasil um mascaramento do estelionato travestido de fé, em que a “salvação” é vendida como maçã em feira. Isto num processo de lavagem cerebral de pessoas – na maioria das vezes humildes- que estão perdendo o patrimônio em detrimento da riqueza de verdadeiros ladrões que se dizem profetas. Por fim, urge o Ministério Público avaliar até que ponto tais instituições estão perto do art. 19 ou do 171, isto porque um país sério não se constrói com golpistas.

Texto de: Hermison Frazzon da Cunha

10 de jun de 2011

HISTÓRIA DA CIÊNCIA: Do que o mundo é feito?...

9 de jun de 2011

Deletaram a Cegonha....

'Pai, como é que eu nasci?'
Muito bem, tínhamos de ter essa conversa um dia!!!... O que aconteceu foi o seguinte: eu e sua mãe nos conhecemos e nos encontramos num chat desses da web , que existem para conversar.. O papai marcou um Interface com a mamãe numCybercafé e acabamos Plugados no banheiro dele. A seguir, a mamãe fez uns Downloads noJoystick do papai e, quando estava tudo pronto para a Transferência de Arquivo , descobrimos que não havia qualquer tipo de Firewall conosco. Como era tarde demais para dar o Esc , papai acabou fazendo o Upload de qualquer jeito com a mamãe e, nove meses depois... apareceu você:........

o Vírus.

8 de jun de 2011

A HISTÓRIA DA CIÊNCIA: o que há lá fora?....

4 de jun de 2011

O Império na Africa

Os rebeldes que começam a guerra civil em Serra Leoa, só queriam uma coisa: recuperar a riqueza do país de empresas estrangeiras, a fim de acabar com a exploração do seu povo. Em resposta, a comunidade internacional decidiu travar uma guerra contra esse país, com bombas, execuções, tortura, fraudes eleitorais e manipulação da mídia internacional. Isso criou um dos piores desastreshumanitários do século 20.


2 de jun de 2011

UNIVERSOS PARALELOS.....

Universos Paralelos - Documentário from aorigem on Vimeo.

30 de mai de 2011

Os professores funcionam como uma "bateria viciada"...

Tese de doutoramento "Há vida para lá do trabalho" revela que os docentes não conseguem desligar-se da profissão no final de um dia de aulas. A autora da investigação, Maria Alexandra Costa, professora do Instituto Superior de Engenharia do Porto (ISEP), obteve um dado curioso: segunda-feira é o dia mais difícil.
Durante duas semanas, no ano letivo passado, 100 professores do pré-escolar ao Ensino Secundário foram seguidos atentamente. Maria Alexandra Costa, professora do Instituto Superior de Engenharia do Porto (ISEP), acompanhou os docentes e colocou-lhes várias questões em duas fases, ou seja, antes do início de mais uma jornada de trabalho e depois das portas da escola se fecharem. Na tese de doutoramento "Há vida para lá do trabalho - A relação entre a recuperação de recursos e o desempenho no trabalho", a investigadora analisou um grupo profissional com elevados níveis de stress e concluiu que os docentes não conseguem desligar o botão quando chegam a casa.

A pesquisa revela que os docentes não conseguem recarregar baterias quando acaba um dia de trabalho, funcionando, por isso, como "uma bateria viciada". "A partir do momento em que têm níveis de stress muito altos, não conseguem recuperar de forma a não sentirem stress no dia a dia", refere a investigadora ao EDUCARE.PT. Quando o dia acaba e a porta de casa se abre, há muitos professores que têm aulas para preparar, testes para corrigir ou precisam de ajudar os filhos nos trabalhos para a escola. Nestas condições, é complicado interromper a rotina, desligar o interruptor e relaxar antes de ir para a cama. "Torna-se mais complicado, parece que o professor está sempre a trabalhar porque recorre a recursos semelhantes aos que usa no trabalho."

E se, à partida, a segunda-feira poderia ser o dia mais relaxante, depois de um fim de semana para descansar o corpo e a cabeça, o estudo da docente do ISEP indica que o primeiro dia da semana é o mais complicado para quem tem de ensinar. Sexta-feira é o dia em que os professores começam a distanciar-se psicologicamente do trabalho, aplicando-se o efeito de contaminação de fim de semana, à segunda-feira é o momento de enfrentarem mais uma semana de aulas. "É ao fim de semana que mais recuperaram, que se sentem mais em forma, mas quando regressam ao trabalho, o confronto com a realidade parece provocar uma sensação de desgaste maior", afirma.

Maria Alexandra Costa partiu da teoria da recuperação de recursos - cognitivos, psicológicos e emocionais - para tentar perceber se os professores conseguiam recarregar baterias nos tempos de lazer. A maioria não consegue encher o balão de oxigénio, descarregar todo o stress, recuperar em atividades que lhes permitam respirar tranquilamente. "Há três processos que têm impacto nesse carregamento de baterias: a capacidade de se envolverem em atividades que lhes permitam afastar-se psicologicamente do trabalho, o relaxamento e o sono", explica.

"Apesar de os professores terem uma grande necessidade de recarregar baterias, até porque têm um desgaste muito grande ao longo do dia, têm uma inabilidade para o fazer", sustenta. Por isso, a investigadora defende que cada professor deve encontrar a sua própria forma de relaxamento que pode passar por praticar ioga ou um desporto, frequentar um workshop de teatro ou de dança, ir ao cinema, meditar. A escolha é de cada um. O processo de relaxamento de uma pessoa pode ser completamente diferente de outra.

As escolas também podem dar uma ajuda neste processo. "As salas de professores são tudo menos espaços de relaxamento", observa. Portanto, a docente sugere que os responsáveis educativos se debrucem sobre o que pode ser feito para que os docentes consigam relaxar, nem que seja por alguns momentos, dentro do recinto escolar. Como, por exemplo, criar condições para que os professores façam todas as tarefas relacionadas com o ensino na escola, de forma a definir fronteiras entre a vida profissional e a vida privada. Em seu entender, a própria organização escolar podia incentivar os docentes a envolver-se em atividades que promovam relaxamento e bem-estar e assim criar clubes de leitura, classes de ginástica, sessões de relaxamento, tertúlias, entre outras. E para que o desempenho seja o melhor possível, o período antes do início das aulas deve ser o mais relaxante possível, com uma sala de professores simpática e, se possível, com música ambiente.

"O que as pessoas fazem nos seus tempos livres tem impacto naquilo que é o seu trabalho", reforça a investigadora. O sono também faz milagres e naturalmente influencia o estado de recuperação matinal que, por sua vez, se reflete no desempenho ao longo do dia. "O efeito do sono, a quantidade e qualidade desse descanso, tem um impacto muito grande na recuperação."

26 de mai de 2011

COMO UTILIZAR BLOGS NA EDUCAÇÃO....

22 de mai de 2011

Fala da Professora Amanda Gurgel...

Professora Amanda Gurgel silencia Deputados em audiência pública.
Educadora fala sobre condições precárias de trabalho no RN/BRASIL.

17 de mai de 2011

HOME....

14 de mai de 2011

Demissões dos Professores PSS...













ALÉM DO BIG BANG

Além do Big Bang“, pretende apresentar as várias vertentes explicantes do início e desenvolver da formação do Universo, os seus prós e os contras, e fá-lo de uma excelente maneira.

Recomendamos o visionamento deste documentário a todos os leitores e também à reflexão sobre as várias teorias propostas pela Ciência, no sentido de ser possível a formulação de opinião própria.


Além do Big Bang from aorigem on Vimeo.


13 de mai de 2011

FILME: A Sombra e a Escuridão...

12 de mai de 2011

Entrando na era das paredes de vidro...

Quem se deu ao trabalho de observar as manchetes de notícias sobre internet publicadas nos últimos dez dias deve ter verificado que a maioria delas não era sobre novas tecnologias, mas sim sobre a algo ligado ao quotidiano de mais de um bilhão de usuários da web.

O tema do fim de privacidade individual ganhou uma enorme visibilidade e relevância, mostrando que a agenda envolvendo internet e computação está se deslocando cada vez mais para as questões sociais, politicas e econômicas ligadas à nova realidade digital. É mais uma etapa na transição para uma sociedade em que novas formas de organizar a produção provocam mudanças de comportamentos e valores.

O ataque ou defesa da privacidade estiveram no centro de acusações do criador do site Wikileaks contra a rede social Facebook, do governo da Coréia do Sul contra o mecanismos de buscas Google, de usuários contra as locadoras de vídeo nos Estados Unidos, dos compradores de produtos Sony contra a empresa e esta contra suspeitos de invadir a PlayStation Network, bem como a campanha contra a criação de uma superagência estatal vigilância da web na China.

A guerra em torno das informações pessoais existentes na web começa acentralizar os conflitos de interesse na rede, num processo cujo desfecho ainda é impossível vislumbrar.

O polêmico Julian Assange, criador do site Wikileaks, acusou a rede social Facebook de disponibilizar dados dos seus mais de meio bilhão de usuários para os serviços de inteligência dos Estados Unidos. Assange chegou a classificar a maior rede social da internet como “a mais completa máquina de espionagem já inventada pelo homem”.

Esta acusação foi parcialmente endossada por grupos de ativistas britânicos que acusaram a Facebook de eliminar dezenas de perfis de pessoas e grupos durante o feriado que começou com o casamento do príncipe William e se prolongou pelo 1 de maio. Os ativistas alegam que a medida foi ideologicamente orientada, enquanto a rede Facebook afirma que ela é uma medida burocrática para corrigir falhas no registro de perfis.

Os conflitos envolvendo a Facebook são cada dia mais frequentes porque a rede passa a ter uma influência crescente nas polêmicas online por conta dos seus mais de meio bilhão de usuários.

É óbvio que com tanta gente conectada, a diversidade de problemas está diretamente relacionada aos interesses de cada criador de um perfil na rede social. Em fevereiro do ano passado, a Facebook fechou trinta perfis operados por presos ingleses que usavam a rede para intimidar desafetos.

A questão da privacidade no Facebook já é antiga porque em pelo menos três oportunidades anteriores o site tentou alterar as regras de proteção aos dados pessoais para alavancar a venda de publicidade, mas precisou voltar atrás por pressão dos usuários.

O caso da Sony virou um imbróglio internacional depois que a empresa acusou um programador de invadir o banco de dados da rede de usuários do jogo onlinePlayStation. A empresa japonesa foi processada por usuários cujos dados pessoais teriam sido capturados pelos invasores e acabou entrando na mira do governo norte-americano sob a suspeita de proteção deficiente às informações fornecidas por jogadores.

No Coréia do Sul, a polícia local invadiu os escritórios da Google no país para verificar denúncias de que o site de buscas havia recolhido informações pessoais de 600 mil usuários da internet móvel via celular sem consultá-los. As informações estariam sendo utilizadas pelo sistema de publicidade AdMob, criado pela empresa Google, para vender anúncios em telefones celulares.

Nos Estados Unidos, dois membros do Congresso norte-americano anunciaram a apresentação de um projeto de lei regulando a captura de dados fornecidos por adolescentes depois que uma pesquisa mostrou que os jovens são os principais responsáveis pelo vazamento de informações sobre seus pais e parentes próximos. Os adolescentes dificilmente adotam medidas de proteção da privacidade e são muito vulneráveis à propaganda online.

Situação similar está sendo investigada no caso das empresas norte-americanas delocação de computadores, depois que foi descoberto o caso de uma delas que inseriu nos equipamentos um sistema de identificação dos sites visitados pelo locatário. As empresas alegam que fazem isso para defender-se de vírus, mas o argumento da violação da privacidade pesa mais no veredicto dos juízes.

O certo é que com tantos casos pipocando a todo instante, a questão tende a ocupar cada vez mais espaços na mídia, intensificando um debate que ainda vai durar muito. Afinal, estamos ingressando numa era onde a ideia das paredes de vidro deixou de ser uma mera imagem literária.

Autor:Carlos Castilho em 10/5/2011

9 de mai de 2011

CIDADÃO BOILESEN.....


7 de mai de 2011

Padre Corajoso......

O Ministério Público Federal de São Paulo ajuizou ação pedindo a retirada dos símbolos religiosos das repartições públicas.

Pois bem, veja o que diz o frade Demetrius dos Santos Silva.

Sou padre católico e concordo plenamente com o Ministério Público de São Paulo, por querer retirar os símbolos religiosos das repartições públicas…
Nosso Estado é laico e não deve favorecer esta ou aquela religião. A Cruz deve ser retirada!
Aliás, nunca gostei de ver a Cruz em Tribunais, onde os pobres têm menos direitos que os ricos e onde sentenças são barganhadas, vendidas e compradas.
Não quero mais ver a Cruz nas Câmaras legislativas, onde a corrupção é a moeda mais forte.
Não quero ver, também, a Cruz em delegacias, cadeias e quartéis, onde
os pequenos são constrangidos e torturados.
Não quero ver, muito menos, a Cruz em prontos-socorros e hospitais, onde pessoas pobres morrem sem atendimento.
É preciso retirar a Cruz das repartições públicas, porque Cristo não abençoa a sórdida política brasileira, causa das desgraças, das misérias e sofrimentos dos pequenos, dos pobres e dos menos favorecidos.
Frade Demetrius dos Santos Silva
São Paulo/SP

3 de mai de 2011

A História Química de uma vela....

1 de mai de 2011

O que temos a aprender com as plantas?...


29 de abr de 2011

TROMBAS E FORMOSO: Memórias de uma luta...

Trombas e Formoso:Memórias de uma luta from Trombas e Formoso on Vimeo.

A Indústria do Antissemitismo....

25 de abr de 2011

A CORPORAÇÃO...

22 de abr de 2011

A verdade sobre o descobrimento....

O DESCOBRIMENTO DO BRASIL.....

16 de abr de 2011

Como mudar o rumo de nossa vida!...

O Ensino do Século XXI na USP: O Curso de Ciências Semi-Presencial!..

13 de abr de 2011

Química das coisas banais: o papel....


Para onde quer que vamos o papel acompanha-nos: livros, jornais, revistas, cadernos, agendas, formulários, cartas, folhetos, bilhetes, notas, guardanapos, papel higiénico. Há um sem número de objectos de papel sem os quais dificilmente vivemos.

A história do papel é antiga e razoavelmente conhecida. Os egípcios produziam e utilizavam o papiro. Os antigos chineses já conheciam processos de produção de papel e dominavam processos de impressão baseados na xilogravura e, mais tarde, na tipografia. Mil anos depois da sua invenção na China, o papel começou a ser produzido na Europa do século XII. A tipografia e a revolução associada a Gutenberg surgem, mais tarde, no século XV, datando deste século a primeira fábrica de papel portuguesa, O Moinho de papel em Leiria, e os primeiros livros impressos em Portugal. Durante a idade Média dominou o pergaminho que era produzido a partir de peles de animais e era muitas vezes reutilizado, originando os palimpsestos dos quais, com processos físicos e químicos, é por vezes possível recuperar obras mais antigas. Actualmente, reciclar o papel faz perder os vestígios dos documentos anteriores, mas, o que já não é pouco, contribui para minimizar o corte de árvores e poupar energia. E, no entanto, o papel mantém, até ao limite em que começa a deixar de poder ser reciclado, a memória das árvores que o originaram: se rasgarmos um pedaço de papel podemos ver as minúsculas fibras que se projectam para os lados na zona de separação.

A madeira de que é feito a maior parte do papel é composta principalmente por celulose, lignina e hemi-celulose. Nos processos mais simples de produção de papel os troncos de madeira são triturados e separados em fibras. Em seguida, usando água são retirados uma boa parte da lignina e dos compostos não poliméricos, ficando uma mistura aquosa denominada polpa. Para a produção dos papéis de melhor qualidade são usados métodos químicos, nos quais a madeira é submetida a altas temperaturas e pressões para solubilizar a lignina. Podem ser empregues dois processos de produção da pasta de papel: num usa-se o ião sulfito e no outro o ião sulfureto. No primeiro caso o papel é quase só constituído por celulose, mas o papel obtido não é muito resistente, além de que todo o processo é bastante poluente. No outro, utiliza-se hidróxido de sódio e hidrogenossulfureto de sódio (obtido a partir de sulfato de sódio) para a separação da polpa, obtendo-se um papel muito mais resistente. Este último processo pode, no entanto, provocar a libertação de cheiros desagradáveis devidos à formação de compostos de enxofre denominados mercaptans. Durante a digestão da madeira vão sendo libertados vapores de forma a que a pressão se mantenha controlada. O aparecimento de cheiros é por isso praticamente inevitável embora seja feito um controlo rigoroso do processo e os gases libertados sejam recolhidos, condensados e neutralizados. Também existe actualmente um rigoroso controlo dos efluentes para evitar a poluição dos cursos de água.

Os processos químicos e físicos de conservação e restauro de obras em papel são uma necessidade fundamental para a preservação da memória, porque a celulose se oxida facilmente devido ao oxigénio do ar, sofre hidrólise em meio ácido, é digerida por bactérias e, para terror dos bibliotecários, é consumida em doses razoáveis por bichinhos da prata. A química é, também por isso, importante no desenvolvimento de aditivos que tornem o papel mais resistente à degradação. E, claro, há toda uma química fantástica nos cheiros dos livros novos e antigos e nas tintas de impressão.

A minimização da utilização do papel e a promoção da sua reutilização e reciclagem são importantes, mas é necessária também uma atitude racional. Se os plastificados e papéis com revestimentos especiais são difíceis de reciclar e por isso devem ser evitados, há produtos de papel que não são necessariamente piores que outros. Por exemplo, o papel colorido, em particular o papel higiénico de cores fortes, não tem, em geral, mais custos ambientais do que os outros tipos de papel porque a quantidade de pigmentos utilizada é insignificante, podendo até ter menor impacto ambiental se for baseado em papel reciclado não branqueado.
Lentiado do Rerum Natura

9 de abr de 2011

MOON RISING....

2 de abr de 2011

Recado para Jair Bolsonaro…

1 de abr de 2011

A HISTÓRIA DOS JESUÍTAS...

La Historia de los Jesuitas from Maximiliano Utis on Vimeo.

30 de mar de 2011

A conspiração contra os heterossexuais....

Por Henry Makow Ph.D.

February 24, 2003

Ativistas gays e lésbicas recentemente organizaram uma semana de "Questão de Gênero" em uma universidade local.

Eles colocam pôsteres promovendo a noção que masculinidade e feminilidade são meramente convenções sociais e não têm qualquer base na biologia. "Você nasce nu e o resto é Drag," disse alguém, citando o drag queen RuPaul.

Eles querem nos fazer crer que não há diferença entre macho e fêmea, ignorando que os machos têm 10 vezes mais testosterona que as fêmeas.

Imagine a gritaria se heterossexuais desafiassem os homossexuais de um modo similar? O que seria se lêssemos nos pôsteres, "A Homossexualidade é uma Desordem Desenvolvida"? Os eventos gays atrairam poucos estudantes, mas sua campanha ilustrava dois importantes pontos.

Ativistas gays e lésbicas tencionam que somente querem tolerância quando na realidade querem seduzir "heteros" e mudar o caráter da sociedade em geral. A demanda para casamento gay deveria ser vista nesse contexto.

O fato deles poderem insultar a maioria do corpo estudantil com impunidade ilustra como o poder nas universidades e no governo promovem a homossexualidade. Por quê?

Os cinco por cento da população mundial que controlam 95% das riquezas mundiais têm uma solução para a desigualdade. Aumentar a riqueza? Não. Em vez disso, reduzir o número dos que não têm. Erradicar a pobreza erradicando o pobre. Nessa perspectiva, é você e eu.

O objetivo é fazer a mulher parar de ter filhos. Um método é promover a homossexualidade, ou o feminismo, que é lesbianismo como se tem trabalhado. De acordo com o expert em população, Ben Wattenberg, "nunca em algum tempo tivemos quedas de taxas de natalidade considerando distância, rapidez e custo, assim por todo o mundo".

A humanidade é uma espécie de aliança entre casais. Nós encontramos significado e satisfação através de nossos papéis heterossexuais: marido, mulher, pai e mãe. Esses são essenciais para nosso desenvolvimento pessoal e realização. Ainda que as mídias de massa constantemente nos digam que os homens sejam violentos predadores, que os casamentos sejam opressivos e as crianças um fardo.

Por exemplo, veja o trailer do filme indicado para o Oscar "The Hours". Esse filme é a respeito de três mulheres diferentes cada qual vivendo "uma mentira" porque elas "põe a vida de alguém a mais em primeiro lugar". Você já viu um filme a respeito de um casamento bem sucedido? Ou alguém que celebrou paternidade pela incrível realização que isso representa?

Aqueles que residem em países comunistas estão acostumados a obter mensagens falsas do governo e da mídia. Nós temos nos acostumado melhor com isso também. Se você reparar, nossa liderança (governo, mídia, educação, e negócios) está repleta de corrupção e tendência comunista (substituição do particular pelo monopólio público, sustentado por poder governamental, e você obterá o retrato).

Com o encorajamento do governo, as feministas promovem um terror lésbico e a suspeita dos homens. Eu assisti uma apresentação a respeito das "mulheres consoladas" coreanas durante a Segunda Guerra Mundial. Os slides eram projetados na efígie de uma mulher coreana vestindo um kimono. Conforme ela explicava as indignidades que sofreu dos soldados japoneses, eu podia sentir que as 25 jovens mulheres na audiência fechavam seus corações a todos os homens. Não havia qualquer menção de que os soldados americanos que libertaram essas mulheres também fossem homens.

O feminismo tem imbuído muitas mulheres de um senso exagerado de importância, de direito e sofrimento que tornam-nas inacessíveis. Sexualmente, elas têm ido à briga, "com suas pernas cruzadas", induzindo seus encantos pairarem em valor a níveis quase místicos. Eu vi uma exibição de arte onde uma estudante realmente fotografou a abertura de sua vagina e emoldurou-a.

Nós estamos treinados a escutar a mensagens em lugar de nossos instintos. Essa dissonância psicológica cria uma psicose de massa. Se você não notou, a sociedade tem uma obsessão descomedida por sexo.

COMO HOMENS E MULHERES SE LIGAM

Em seu coração, o sexo é realmente uma paixão para a união espiritual com um membro do sexo oposto. Essa união ou "casamento" fornece um sentido de completude. Somente se tornando um "todo" nós finalmente nos tornamos homens e mulheres. Homens fazem mulheres e vice-versa.

O casamento envolve a rendição do poder da mulher em troca de proteção e amor do homem. O poder é a essência da identidade masculina. A mulher civiliza os homens convertendo seu poder para fins socialmente construtivos.

Os homens têm uma profunda necessidade psicológica de possuir uma mulher e mulheres têm uma necessidade similar de serem possuídas. Lembre-se que o casamento é a aproximação de se tornar apenas um.

Aceitando a liderança do homem, a mulher demonstra que o ama. Não há nada mais belo do que esse ato de confiança. É ao que um homem responde; seu amor aumenta em proporção direta.

Um homem não pode se dedicar a uma família em que ele não possa liderar. Mulheres se queixam que homens são garotos por recusarem a lhes dar poder, reclamando "igualdade" em seu lugar. A igualdade neutraliza tanto o macho quanto a fêmea. Um homem se torna um homem assumindo a responsabilidade de uma família. É do interesse da esposa aumentar o poder de seu marido.

Os muçulmanos proíbem o contato visual entre os sexos porque o olhar de um homem é como seu sêmen. De vez em quando eu tinha uma extraordinária reação quando dava uma olhada em uma mulher. Seu ser completo parecia abrir-se e me receber. Seu rosto se tornava extraordinariamente convidativo, amável e belo. Eu tive um baque e desviei minha contemplação, embora eu ficasse tocado.

Uma semente cai em terra fértil. Seu espírito é plantado, seu amor o alimenta; posteriormente se torna sua criança. Não há nada mais profundo, mais belo ou mais satisfatório do que o amor entre um homem e uma mulher. Isso é o que querem destruir.

Eu antecipo e-mails reclamando que os homens não sustentam barganhas. Mulheres, vão devagar. Observem. Pensem. Selecionem cuidadosamente. Para a queixa de que eu queira que as mulheres "voltem a ser zumbis submissos", uma mulher que tem o amor e apoio de um marido e a família está em uma posição melhor para alcançar qualquer coisa que precisem.

Enfim, heterossexuais estão sob constante assalto. A promiscuidade é encorajada. A adolescentes é ensinado sobre sexo oral nas escolas. Pornografia e sexo enchem suas caixas-postais de e-mail. Mulheres desfilam nuas em jornais e na TV.

Que casal pode resistir a essa tempestade? Alguém que alcançou a perfeição. Isso se consegue quando uma mulher particularmente se entrega ao invés de afirmar sua independência e poder.