30 de abr de 2010

RELÓGIOS COM ELEMENTOS QUÍMICOS...















O relógio é vendido por 34 dólares na Educational Innovations.

Perfeito para uma sala de aula de química.

Via Fuckyeah chemistry!

Este curioso relógio é uma chance para lembrar os elementos que vão do número atômico 1 até o 24. Do hidrogênio até o cromo.
Os números maiores vão do 1 até o 12, e os menores do número atômico 13 até o 24.
A criação foi do Prof. Bassam Shakhashiri, da Universidade de Wisconsin, que teve a ideia durante o verão de 1983.

VEJA AQUI...

29 de abr de 2010

AULA SOBRE POLÍMEROS....

11_MIOLO_monografia_lic

DOCUMENTÁRIO: A DESCOBERTA DOS ELEMENTOS...

27 de abr de 2010

A QUÍMICA DA IMAGEM.....

Capturar do tempo as nuances de um sorriso, a beleza de um movimento, o sutil jogo de luz e sombras. Perpetuar a emoção de um momento. Essa ação, resumida nas frações de segundo do "click" de uma máquina fotográfica ou no leve zumbido de uma filmadora, já foi praticada repetidas vezes pela grande maioria das pessoas. Para alguns, é trabalho. Para outros, é arte. Para muitos, um hobby. Para todos, um grande prazer.

O que, contudo, poucos lembram ao acionar o disparador da máquina fotográfica ou da filmadora é a grande evolução tecnológica que está por trás desse simples ato. Evolução que deve muito à Química. As antigas e pesadas máquinas fotográficas dos "lambe-lambes" e as enormes filmadoras utilizadas até há pouco tempo pelos cineastas foram substituídas por equipamentos mais leves e precisos, graças à utilização, por exemplo, da resina acrilonitrila butadieno estireno, mais conhecida como ABS. Esse plástico, que forma o corpo da máquina e das objetivas, teve sua origem em uma indústria química. Como, aliás, todos os outros plásticos.

E o segredo do filme, capaz de reter em um átimo todos os movimentos e cores de uma imagem fugidia? Bem, só a Química para revelar esse segredo. Vamos lá: na produção do filme, além da base plástica, há a utilização de sais de prata. Em conjunto com esses sais, são empregados corantes orgânicos, gelatina, alcoóis, plastificantes e tensoativos. São esses produtos químicos que tornam o filme sensível à luz e permitem a retenção da imagem.

E essa é apenas uma parte do processo. Na revelação, lá também estará a Química, com compostos aromáticos que podem ser derivados do ácido sulfônico. Para a fixação da imagem, há o tiossulfato de amônia e, como estabilizadores, surfactantes e bactericidas. No papel utilizado para a reprodução fotográfica, é aplicada uma camada de polietileno, na frente e no verso, além de dióxido de titânio na face superior.

Como é fácil perceber, a arte de fotografar não exige apenas sensibilidade. Atrás de um simples "click", há muito trabalho, produtos e tecnologia. Mas não se preocupe com isso. Afinal, a Química trabalha, cria produtos e desenvolve tecnologia para que você possa fazer, com segurança e qualidade, o que mais gosta, inclusive filmar e fotografar.

VEJA AQUI

26 de abr de 2010

A QUÍMICA DA BELEZA....

Você pode até duvidar. Mas alguns nomes estranhos, difíceis até mesmo de pronunciar, contribuem – e muito – para tornar as mulheres ainda mais bonitas. Quem imaginaria, por exemplo, que o toluenosulfonamida ou o oxicloreto de bismuto não sai das mãos da maioria das mulheres? Ou que o hidróxido de amônio, o hexadecanol e os copolímeros de ácido acrílico, para citar apenas alguns nomes, estão quase sempre presentes em cabeças femininas? Isso sem falar do dibenzoato de dipropilenoglicol, que assegura a muitas mulheres uma epiderme macia e sedosa, sem a presença de pêlos, sempre incômodos e deselegantes.

É isso mesmo. A toluenosulfonamida e o oxicloreto de bismuto são alguns dos produtos químicos utilizados na fabricação do conhecido esmalte. Sem esses produtos, com destaque para os corantes, as unhas não teriam o colorido que dá aquele charme todo especial às mulheres.

E por falar em cores, você já reparou na diversidade de tons que enfeitam as mais belas cabeças do mundo. Castanhos, pretos, dourados, vermelhos, louros.... a variedade é enorme. É incrível como as mulheres conseguem melhorar o que, por natureza, já é bonito. Graças, é claro, ao cabeleireiro e à Química, que produz, entre outros, o hidróxido de amônio, o álcool graxo e os corantes, fundamentais nas tinturas que embelezam madeixas. Há, ainda, os produtos presentes em xampus, como o alquil éter sulfato, em condicionadores, como o hexadecanol, e em sprays para fixação de penteados, como o copolímero de ácido acrílico.

Assim, da próxima vez que você admirar os tons de um penteado ou o colorido das unhas de uma mulher, lembre-se de que a Química, apesar de alguns nomes bastante complicados, também é fundamental na beleza e que, sem ela, o mundo continuaria a ser mundo, mas perderia muito de seu charme e encantamento.

Fonte: http://www.abiquim.org.br

24 de abr de 2010

Solar Dynamics Observatory (SDO).....

22 de abr de 2010

QUÍMICA DO GIN E TÔNICA....

21 de abr de 2010

PARTÍCULAS ELEMENTARES.....

Veja o documentário preparado pela TV Cultura para explicar tudo sobre as partículas elementares.

20 de abr de 2010

O UNIVERSO: COLISÕES CÓSMICAS....

17 de abr de 2010

DOUTRINAÇÃO IDEOLÓGICA....

Você pode estar sendo vítima de doutrinação ideológica quando seu professor:

- se desvia freqüentemente da matéria objeto da disciplina para assuntos relacionados ao noticiário político ou internacional;

- adota ou indica livros, publicações e autores identificados com determinada corrente ideológica;

- impõe a leitura de textos que mostram apenas um dos lados de questões controvertidas;

- exibe aos alunos obras de arte de conteúdo político-ideológico, submetendo-as à discussão em sala de aula, sem fornecer os instrumentos necessários à descompactação da mensagem veiculada e sem dar tempo aos alunos para refletir sobre o seu conteúdo;

- ridiculariza gratuitamente ou desqualifica crenças religiosas ou convicções políticas;

- ridiculariza, desqualifica ou difama personalidades históricas, políticas ou religiosas;

- pressiona os alunos a expressar determinados pontos de vista em seus trabalhos;

- alicia alunos para participar de manifestações, atos públicos, passeatas, etc.;

- permite que a convicção política ou religiosa dos alunos interfira positiva ou negativamente em suas notas;

- encaminha o debate de qualquer assunto controvertido para conclusões que necessariamente favoreçam os pontos de vista de determinada corrente de pensamento;

- não só não esconde, como divulga e faz propaganda de suas preferências e antipatias políticas e ideológicas;

- omite ou minimiza fatos desabonadores da corrente político-ideológida de sua preferência;

- transmite aos alunos a impressão de que o mundo da política se divide entre os “do bem” e os “do mal”;

- não admite a mera possibilidade de que o “outro lado” possa ter alguma razão;

- promove uma atmosfera de intimidação em sala de aula, não permitindo, ou desencorajando a manifestação de pontos de vista discordantes dos seus;

- não impede que tal atmosfera seja criada pela ação de outros alunos;

- utiliza-se da função para propagar idéias e juízos de valor incompatíveis com os sentimentos morais e religiosos dos alunos, constrangendo-os por não partilharem das mesmas idéias e juízos.

VEJA AQUI....

16 de abr de 2010

LISTA DE HIDROCARBONETOS.....

Lista de Hidrocarbonetos

15 de abr de 2010

DOCE VENENO....

12 de abr de 2010

BONS PROFESSORES E REGRAS MORAIS......

"Os sociólogos estão sempre a repetir-nos que o nosso sistema social está cada vez mais desestruturado. Passámos da sociedade industrial para a pós-industrial, depois para a pós-moderna e por fim para a sociedade que Bauman designa por líquida, por não ter regras nem laços fortes. Contudo, para mim, as fases de desestruturação são seguidas de fases de reconstrução, e essa nova fase reconstrutiva já começou. Vejamos o campo do ensino. Há 50 anos, do encontro entre Dewey, a psicanálise e o vulgar marxismo, nasceu uma pedagogia segundo a qual não devem impor-se regras, mas apenas dar indicações. As crianças não devem decorar a tabuada, poemas, nomes das terras, datas da história, não devem estudar gramática nem análise lógica. Também não devem aceitar a autoridade dos pais e dos professores. Esses pedagogos achavam que, se o indivíduo fosse mais livre para criar, o florescimento cultural seria assombroso. Pelo contrário, gerou-se um vazio que foi preenchido pela cultura mediática.

As crianças não sabem poemas mas conhecem canções, não seguem os mandamentos morais, mas sim "o que dizem os colegas", não conhecem os clássicos, mas sabe o que dizem as personagens televisivas. Na verdade, a pedagogia que nivela tudo por baixo no intuito de esbater as diferenças teve como consequência tornar ignorantes milhões de pessoas e privilegiar aqueles que podiam ir para a universidade e para escolas de excelência com professores respeitados e programas rigorosos. É por essa razão que há cada vez mais pessoas a quererem uma escola mais séria, mais rigorosa, com professores preparados e mais respeitados. Mas também começam a perceber que é essencial que existam normas morais básicas interiorizadas, aprendidas até ao fim da infância.

Não se deve esperar que as crianças aprendam sozinhas que não devem roubar ou atormentar os colegas. Temos de as ensinar e fazer com que isso lhes fique gravado na mente, se torne um hábito. Por fim, também estamos a perceber que a nossa ordem social se baseia num mandamento fundamental: "Faz ao outro o que gostarias que ele te fizesse a ti." É um mandamento que não pode ser demonstrado com um cálculo custo-benefício. Ou se aceita ou não. Em 50 anos, passámos do autoritarismo mais cego à anarquia mais completa, da sociedade mais rígida à sociedade mais fragmentada, liquefeita. Mas ignorar ou contornar a liquefacção não basta; é preciso iniciar a reconstrução."

Artigo do Sociólogo e escritor italiano Francesco alberoni.
Veja aqui...

11 de abr de 2010

TAREFA E ESTUDO SÃO A MESMA COISA?....

Estudar tem de ter a adesão voluntária das crianças. Deve ser algo que elas percebam e por que se interessem. Perceber que conhecer, aprender e ter a possibilidade de participar no mundo de uma forma informada é algo estimulante, e as crianças gostam deste sentimento. Estudar é perceber mais e melhor... não é repetir o que os adultos impõem.

O conceito de estudar é muito confuso para as crianças e elas só o vão percebendo com o decorrer da escolaridade e à medida que se vão confrontando com outras situações -como, por exemplo, estudar a tabuada, estudar para um teste - e, mesmo assim, tudo isso depende delas. A função de estudar, não sendo uma operação muito concreta, é algo que não é muito claro para as crianças nem, provavelmente, para os adultos com quem convivem.

As crianças têm múltiplos interesses que são desprezados em função da "matéria escolar".
VEJA O TEXTO AQUI...

8 de abr de 2010

HYPATIA OF ALEXANDRIA...

REMEMBERING HYPATIA....

7 de abr de 2010

IMAX HUBBLE 3D....

6 de abr de 2010

FOTOS DA CURVATURA DA TERRA......

O cientista amador britânico Robert Harrison tirou fotografias da curvatura da Terra que impressionaram até os técnicos da Nasa (agência espacial norte-americana).

Harrison usou uma câmera digital comum, que lançou aos céus dentro de uma caixa de isopor amarrada a um balão. Um dispositivo eletrônico ajudou o entusiasta de astronomia a localizar a câmera.

Com a altitude, o balão estourou e Harrison recuperou a câmera e as fotos.

Ele disse que o projeto custou o equivalente a US$ 700.




VEJA AQUI

5 de abr de 2010

BANDA LARGA NAS ESCOLAS PÚBLICAS....

A previsão é baseada no balanço do programa feito pela Anatel no final do ano passado: em 2009 25.331 instituições de ensino público em municípios de quase todo o país foram conectadas à rede mundial de computadores e em 2008, ano de lançamento do programa, esse número foi de 17.681 escolas. Ou seja, ao entrar no segundo ano, o programa já alcançava 66% - 45.192 - do total de estabelecimentos de ensino a serem equipados.
Os números da Anatel, na época do balanço, mostravam que os estados com mais escolas conectadas à internet por meio do Banda Larga nas Escolas eram os de maior densidade demográfica: Minas Gerais (4.962), São Paulo (4.842), Rio de Janeiro (4.080) e Bahia (4.026). Já Roraima (68), Amapá (131) e Acre (187) foram os que tiveram menor número de escolas informatizadas, embora devam estar completamente atendidos até o fim de 2010, quando o programa termina.
O programa se tornou possível graças a um acordo firmado pelo governo com operadoras de telefonia fixa, por meio da Anatel, para a implantação da banda larga nas escolas indicadas pelo Ministério da Educação, sem nenhum custo para os cofres públicos, como contrapartida pelos serviços que elas exploram comercialmente no país.
Esse compromisso foi firmado com o Ministério das Comunicações, quando da mudança do Plano Geral de Metas para a Universalização (PGMU) do Serviço Telefônico Fixo Consultado (STFC). As cinco concessionárias concordaram em trocar a obrigatoriedade de instalar Postos de Serviços de Telecomunicações em todos os municípios, até o fim de 2010, pelo compromisso de instalar o chamado backhaul, a rede de telecomunicações de alta velocidade (banda larga) capaz chegar a todos os pontos do país.
Isso foi feito por meio da assinatura de aditivos contratuais com a Anatel, o que permitiu a conexão das escolas públicas urbanas à rede. Por ocasião da assinatura dos termos aditivos com as concessionárias, em 2008, havia cerca de 56 mil escolas públicas urbanas cadastradas pelo MEC, e desde então mais 8 mil foram implantadas, o que elevou o total para 64.879 instituições a serem conectadas à banda alarga até o fim de 2010. Aí estão incluídas todas as escolas públicas de ensino fundamental (municipais) e médio (estaduais), conforme o secretário de Educação a Distância do Ministério da Educação, Carlos Eduardo Bielschowsky.
veja aqui

1 de abr de 2010

A ILHA DOS CAUDILHOS....



LENTIADA DAQUI