28 de ago de 2010

Implantes de córneas sintéticas...

Córnea biosintética dois anos após o transplante

Nova técnica pode eliminar filas de espera por doações de córneas humanas

Córneas sintetizadas em um laboratório melhoraram bastante a visão de dez pacientes suecos que sofriam de deficiências visuais graves.

Feitos com colágeno sintético, os implantes podem, no futuro, eliminar as filas de espera por doações de córneas humanas.

Eles permitem uma recuperação mais rápida do paciente e não provocam rejeição - problema comum em implantes convencionais.

Os pesquisadores da universidade sueca Linkoping, responsáveis pelo trabalho, enfatizam que este foi um estudo pequeno, com apenas dez participantes, mas dizem estar otimistas quanto ao possível sucesso do tratamento após testes em grande escala.

A pesquisa foi publicada na revista científica Science Translational Medicine.

Córnea biosintética logo após o transplante   Foto: Neil Lagali

Recuperação do olho após cirurgia foi mais rápida do que em enxertos de córnea humana.

A córnea é uma camada de tecido transparente que cobre a pupila, a íris e a frente do olho. Ela é composta de colágeno.

Danos a essa membrana são a segunda maior causa de cegueira no mundo, afetando quase dez milhões de pessoas.

Os implantes são feitos com leveduras e sequências de DNA humano. Uma vez implantados, eles promovem a regeneração dos nervos e células no olho do paciente.

Estudo

Tecido danificado foi retirado das córneas de dez pacientes e substituído por implantes. O grupo foi monitorado durante dois anos após as cirurgias.

Dos dez, seis foram capazes de ver quatro vezes mais longe do que antes da operação.

Todos tiveram melhorias em sua visão, mas alguns precisaram do auxílio adicional de lentes de contato.

Uma das autoras do estudo, a professora May Griffith, da universidade de Linkoping, disse à BBC que a equipe ficou surpresa com os resultados.

"Nosso objetivo era apenas testar a segurança dessas córneas em humanos, então a melhoria na visão foi um verdadeiro bônus".

Ela explicou que o sucesso dos implantes está em sua habilidade de permitir que os tecidos do olho se regenerem.

"Os próprios nervos e células do paciente crescem de novo dentro dessa estrutura pré-fabricada, recriando uma córnea que se assemelha ao tecido saudável normal do olho", disse Griffith. "Então (a córnea sintética) está essencialmente estimulando a regeneração".

A melhoria na visão dos pacientes foi igual à esperada caso tivessem recebido doações de córneas humanas, mas, em alguns aspectos, a recuperação do olho foi melhor em comparação com os implantes convencionais.

"A recuperação dos nervos foi mais rápida em todos os pacientes do que teria sido se tivessem recebido enxertos humanos".

O grupo não apresentou rejeição e não precisou tomar drogas imunossupressoras - como acontece em pacientes que recebem córneas humanas.

A córnea retira oxigênio das lágrimas. Os implantes sintéticos foram capazes de produzir lágrimas normais e tornaram-se sensíveis ao toque.

Córneas protéticas, feitas de plástico, já foram usadas em pacientes que tiveram complicações após receber enxertos de córneas humanas.

Elas são difíceis de implantar e podem causar infecções, glaucoma e descolamento da retina.

FONTE: BBCBrasil

1 comentários:

Iolanda disse...

Gostei muito de saber! Abraços.